ÁREAS DE ATUAÇÃO

Aquisição de equipamentos do primeiro laboratório-fábrica brasileiro de ímãs de terras-raras é licitada em fevereiro

22 de fevereiro de 2019

O Estado de Minas Gerais protagoniza a implantação do primeiro laboratório-fábrica de ímãs de terras-raras no Brasil. A instalação do LabFabITR avança no município de Lagoa Santa, Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), com o suporte da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), está realizando a aquisição dos equipamentos necessários ao empreendimento, incluindo gaussímetro, fluxímetro, esquadro de precisão, paquímetros, micrômetros, rugosímetro, relógio comparador, bancadas modulares, e transferidor. A licitação nº 755479, na modalidade pregão eletrônico (nº 03/2019), tipo menor preço, foi agendada pela Fundep para o próximo dia 27/02, às 10h.

Clique aqui para ter acesso ao edital. A publicação do extrato do pregão 03/2019, feita pela Fundep no Diário Oficial do Estado, está disponível aqui. Os pedidos de esclarecimento podem ser enviados por e-mail para o endereço licitacao@fundep.ufmg.br.

O empreendimento representará um avanço na agregação de valor às reservas de terras-raras existentes no estado e um passo decisivo para o fomento de toda cadeia produtiva de motores e geradores elétricos de alta eficiência. Além disso, apoiará as empresas no desenvolvimento de soluções com ímãs de terras-raras e na produção de protótipos e pequenas séries.

O projeto será implantado em um terreno de propriedade da Companhia, com área de 9.645 m². A obra civil teve início em dezembro de 2017 e tem previsão de conclusão no primeiro semestre de 2019; já o start-up da planta está planejado para outubro de 2019.

O investimento da Codemge em obra civil e bens de capital é de aproximadamente R$100 milhões. O laboratório-fábrica foi projetado para iniciar com capacidade anual de 23 toneladas, devendo alcançar a marca de 100 toneladas/ano de ímãs em até 10 anos de operação.

Parceiros do Projeto

Iniciativa do Governo de Minas Gerais e da Codemge, o projeto pioneiro conta com o apoio da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), do Centro de Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear (CDTN) e da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), e Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), que integram os parceiros na fase de implantação e operacionalização do LabFabITR.