ÁREAS DE ATUAÇÃO

Em função do feriado de Nossa Senhora Aparecida, comemorado em 12 de outubro, e também da Semana da Criança, o Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip) trabalha com a expectativa de aumento de cerca de 2% do público em relação à 2018. Neste ano, o período do feriado prolongado compreende de 9 a 21 de outubro. Estima-se que cerca de mais de 8,3 mil partidas sejam realizadas no Terminal e que aproximadamente 184,5 mil passageiros deixem a capital mineira. Os dias de maior movimento são sexta-feira (11/10) que antecede o feriado e segunda-feira (14/10). A expectativa é de mais de 24 mil embarques e mais de 16 mil desembarques no dia 11/10 e de mais de 18 mil embarques e 24 mil desembarques no dia 14/10. Durante todo o período (de 9 a 21 de outubro), estima-se que cerca de 366 mil pessoas irão passar pela rodoviária.

Os destinos mais procurados são as cidades litorâneas de Cabo Frio, Rio de Janeiro e Angra dos Reis (no Rio de Janeiro), Vitória, Guarapari, Marataízes, Anchieta e Conceição da Barra (no Espírito Santo), Porto Seguro e Prado (na Bahia) e Santos (em São Paulo).

Há grande procura também por São Paulo, Brasília, Campinas, Campo Grande, Ribeirão Preto e São Bernardo do Campo.

Já as cidades mineiras mais procuradas são Governador Valadares, Ipatinga, Teófilo Otoni, Abaeté, São Lourenço, Guaxupé, Itajubá, Passos, Itabira, São João Evangelista, São João Del Rei, Ponte Nova, Viçosa, Minas Novas e Diamantina.

Clique aqui e veja os dados dos anos anteriores e a previsão para este ano.

Orientações aos passageiros

Os passageiros devem ficar atentos e chegar com antecedência de pelo menos uma hora antes do horário da partida.  

Para organizar o fluxo de trânsito dentro do Terminal, a entrada da rodoviária estará sinalizada com faixa, cones e pintura no chão para orientar os motoristas. Quem for buscar passageiros deverá utilizar as plataformas A, B, C, D. Já quem vai deixar passageiros deve-se dirigir às plataformas E, F, G, H. É importante salientar que é proibido o acesso de táxi vazio à plataforma superior.

O Terminal conta também com uma central de monitoramento por CFTV com mais de 200 câmeras que registram o que acontece nos espaços da Rodoviária. Além do aumento da segurança, essa central irá auxiliar a fiscalização de trânsito. Os agentes de trânsito que atuarão nas áreas internas da rodoviária poderão aplicar multas aos motoristas infratores. O Tergip reforça a importância de os pedestres também respeitarem a sinalização e atravessarem nas faixas, com segurança.

Outras informações e orientações aos passageiros estão disponíveis na página do Terminal neste site. 



Voltar

Até o dia 16 de outubro, projetos de obras audiovisuais – como longas-metragens, séries, programas de TV, documentários, reality shows -, além de conteúdos de catálogo, podem candidatar-se para a rodada de negócios de um dos mais importantes eventos do setor no país.

Foram prorrogadas as inscrições para as Rodadas de Negócio da edição 2019 da MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo. O evento, que pretende fomentar toda a cadeia do audiovisual, é realizado pelo Governo do Estado de Minas Gerais por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (SEBRAE Minas) e pelo Sistema FIEMG.

Até o dia 16 de outubro, os interessados poderão se inscrever para apresentarem seus projetos a investidores do mercado audiovisual nacional e internacional. Podem se inscrever projetos diversos de obras audiovisuais, como longas-metragens, séries, programas de TV, documentários, reality shows, além de conteúdos de catálogo nas áreas de ficção, documentários e kids.

Para esta edição, já estão confirmadas as participações dos principais players do setor, como Amazon, Arte 1, AXN, Boutique Filmes, Coração da Selva, Curta!, Downtown Filmes, Canal Futura, Elocompany, Looke, Giros, Europa Filmes, Fenix Filmes, Glaz, Globo Filmes, Globo Minas, Gloob / Gloobinho, Investimage, Kampai, Encripta, Mais Globosat / GNT / VIVA, NAT Geo, NAT Geo Kids, Nickelodeon / Nick Jr., O2 Play, Pandora, Smithsonian, TV Brasil, Vitrine Filmes, Fitness Channel e Academia de Filmes, entre outros.

Entre os participantes das rodadas de negócios, serão selecionados 18 projetos para participação no pitching, ocasião em que os produtores apresentam suas ideias para um grupo qualificado de players.

O evento, que ocorre na capital mineira entre os dias 28 e 29 de novembro, irá contar com uma ampla programação que inclui rodadas de negócios, painéis de debates, palestras e masterclasses, além de programação cultural, com exposição e mostra educativa.

Mais informações e inscrições: www.minasgeraisaudiovisualexpo.com.br.

Evento dinâmico e inovador

Caracterizando-se como uma plataforma de negócios e relacionamento dinâmica e inovadora, a MAX oferece oportunidades para toda a cadeia produtiva do setor, reunindo, além de produtores, distribuidores e exibidores de conteúdo de cinema, televisão e internet, desenvolvedores de jogos e profissionais de artes gráficas, música e publicidade em torno de uma extensa e qualificada programação que inclui salão de negócios, debates sobre temas de interesse do setor e atividades de capacitação.

Destaque do evento, as rodadas de negócios promovidas pela MAX já são referência no mercado brasileiro de audiovisual, ao promover a comercialização de conteúdos de vários gêneros e formatos e estabelecer o contato entre os criadores com os principais produtores/investidores, nacionais e internacionais, de mídia e entretenimento como canais de TV, mídias e plataformas digitais, distribuidoras, programadoras e coprodutoras, entre outros agentes do setor.

Em 2018, a MAX totalizou 425 projetos inscritos que, após as rodadas de negociações, geraram um volume de prospecção de negócios da ordem de R$ 526 milhões, montante 26% superior ao registrado na edição anterior.

A MAX visa a promover negócios e atividades de capacitação profissional, cultural e educativa para o incremento da indústria brasileira de audiovisual. Em sua 4ª edição, consolida-se como uma plataforma de debate e atualização da indústria criativa, por meio de uma programação que aborda políticas para o setor, desenvolvimento de negócios, cultura, tendências e mercado internacional, entre outros temas.



Voltar

Abertura da licitação para gestão do centro de convenções ocorre em paralelo ao término das obras de revitalização

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) lança edital de licitação para concessão onerosa do Minascentro – Centro Mineiro de Promoções Israel Pinheiro, localizado no Centro de Belo Horizonte. O objetivo é selecionar parceiro privado para realizar a gestão do uso do espaço, incluindo captação e comercialização de eventos, desenvolvimento, implantação e comercialização de serviços. O Edital está disponível aqui.

Poderão participar pessoas jurídicas do ramo pertinente ao objeto licitado, isoladamente ou em consórcio, nacionais e estrangeiras, autorizadas a funcionar no País, que estejam em condições legais de exercício e que atendam integralmente as exigências e as condições contidas no Edital e em seus anexos. A licitação, que será na modalidade pregão presencial, ocorrerá em 19 de novembro de 2019, às 10 horas, na sede da Codemge (Rua Manaus, 467, Santa Efigênia, Belo Horizonte).

Caberá ao licitante vencedor a gestão do Minascentro, após a conclusão das obras de revitalização do edifício que estão sendo realizadas pela Companhia. Desde janeiro de 2018, a Codemge tem feito diversas intervenções para garantir segurança e conforto aos usuários, além de preservar o espaço, que é patrimônio tombado. Entre as melhorias promovidas no local, estão: substituição das instalações elétricas e mudança da iluminação para sistema LED; substituição das instalações hidro sanitárias e adequação à norma de acessibilidade; instalação do sistema de detecção automática de incêndio; substituição, ampliação e modernização do sistema de climatização; implantação de sistema de CFTV (Circuito Fechado de TV a partir de câmeras de segurança); recuperação do mobiliário, carpetes e fachadas; impermeabilização e pintura. O valor total estimado da reforma é de R$ 30 milhões e a previsão de término é em dezembro/2019.

O período da concessão será de 15 anos, renovável por igual tempo. O processo não constitui privatização, pois os bens permanecerão pertencendo à Companhia.

A iniciativa é importante para potencializar o dinamismo dos negócios, ampliar o mercado e valorizar a eficiência na prestação dos serviços à população. Além disso, a Codemge tem como objetivo, por meio da concessão, promover a sustentabilidade econômica do equipamento, assim como projetar Belo Horizonte e Minas Gerais no cenário de eventos.

Minascentro

Com localização privilegiada, o Minascentro foi criado em 1981 pelo Decreto Estadual nº 21.226, para sediar o encontro das artes, cultura, indústria, comércio, ciência e turismo. Sua inauguração oficial ocorreu em 15 de março de 1984.

Conforme a Deliberação Nº 004/2009, o Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte (CDPCM-BH) notificou o tombamento definitivo do Minascentro, que pertence ao “Conjunto Urbano Praça Raul Soares – Avenida Olegário Maciel”.

O empreendimento é dotado de completa infraestrutura, que permite a realização dos mais diferentes tipos de eventos: feiras, shows, convenções, congressos, formaturas e reuniões executivas. O espaço permite aos visitantes encontrar em seu entorno uma ampla rede hoteleira e bancária e variadas opções de restaurantes, além de estar próximo a um dos pontos mais visitados pelos turistas da capital: o tradicional Mercado Central. Com fácil acesso para os aeroportos e rodoviária, situa-se ao lado de grandes vias de escoamento, com boa oferta de serviços de táxi, ônibus e metrô.

Em seus mais de 33 mil metros quadrados, o Minascentro pode receber até três grandes eventos simultâneos. Está equipado com seis auditórios, dois teatros e diversas salas para reuniões e apoio logístico.



Voltar

Originários do Japão, EUA e Itália, serão aplicados nos laboratórios do empreendimento

Nesta segunda-feira (01/10), chegaram ao LabFabITR, primeiro laboratório-fábrica de ligas e ímãs de terras-raras do hemisfério sul, localizado no Brasil, em Lagoa Santa/MG, os três primeiros equipamentos a serem utilizados no empreendimento. Foram recebidas duas câmaras HAST para ensaios acelerados de revestimentos, provenientes do Japão, um equipamento de caracterização química ICP-OES, dos Estados Unidos (fabricado na China) e um micro-ondas para dissolução de amostras, da Itália. O investimento na aquisição dos aparelhos de alta tecnologia é da ordem de US$ 177 mil.

Embora não façam parte da linha de montagem, os equipamentos serão utilizados nos laboratórios e são fundamentais para a caracterização dos processos de fabricação. As câmaras HAST, por exemplo, indicam qual o tempo e a temperatura que os revestimentos dos ímãs resistem sem apresentar rachaduras e trincas. O ICP-OES mostra se a composição química das ligas produzidas está adequada e o micro-ondas irá dissolver as amostras de análises químicas.

Os equipamentos ficarão armazenados no laboratório-fábrica e serão instalados após o fim da obra civil, previsto para o 1º semestre de 2020, entre março e abril. Os fabricantes dos equipamentos enviarão especialistas para providenciar a instalação, assim como treinar a equipe do LabFabITR para uso dos aparelhos, com duração estimada de um a dois dias.

Viagem à China

No final de agosto e início de setembro deste ano, especialistas do LabFabITR foram à China para acompanhar o avanço da produção de equipamentos da linha de montagem. O objetivo principal foi garantir que os parâmetros de segurança e qualidade fossem cumpridos. A China é o maior produtor de terras-raras do mundo e maior detentor da tecnologia ligada à produção de ímãs e ligas do material.

Empreendimento

O LabFabITR é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais e da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). As obras civis do LabFabITR estão em fase de finalização.

O empreendimento representa um passo decisivo para o fomento à alta tecnologia no Estado. Além de suprir parte da demanda nacional pelos ímãs sinterizados de neodímio-ferro-boro (NdFeB), utilizados em equipamentos como motores e geradores elétricos de alta eficiência, o empreendimento apoiará empresas no desenvolvimento de novas soluções com ímãs de terras-raras e na produção de protótipos e pequenas séries.

Histórico

Os estudos para o projeto começaram em 2015, e as obras, em dezembro de 2017. O investimento da Codemge em obra civil e bens de capital é de aproximadamente R$ 120 milhões. O laboratório-fábrica foi projetado para iniciar com capacidade anual de 23 toneladas, devendo alcançar a marca de 100 toneladas/ano de ímãs em até 10 anos de operação. Contará com infraestrutura fabril completa, quatro laboratórios – Metalografia, Corrosão, Análises Químicas e Magnetismo, além de planta-piloto para pesquisa e desenvolvimento de novas ligas e ímãs.



Voltar

Empresas irão participar do maior salão de negócios de moda do país, em estandes montados pela Codemge

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), anuncia os selecionados para expor seus produtos no 25º Minas Trend. Foram escolhidas 21 marcas, em seleção aberta a empreendedores de todo o Estado, para apresentar e comercializar suas coleções para o outono/inverno 2020 em espaços coletivos montados pela Codemge. O evento ocorre de 22 a 25 de outubro, no Expominas, em Belo Horizonte.

Foram selecionados onze representantes do setor de vestuário, seis produtores de bijuterias, joias e acessórios, e quatro marcas de bolsas. A seleção foi feita a partir dos critérios originalidade e design, qualidade de produção e acabamento, capacidade produtiva, possibilidade de expansão do negócio, adequação ao público-alvo e apresentação e comunicação da marca. A escolha é orientada para valorizar profissionais de diversas partes do estado e apoiar iniciativas de maior potencial de contribuição ao desenvolvimento econômico, com geração de empregos, receitas e práticas inovadoras.

Os selecionados:

VESTUÁRIO

Maritaca

By My Hands

Maison Azevedo

Styx

Réaliser Casacos com Arte

Mima Lingerie

Valeria.d.valeria

P.O.R.

Renata Coelho

Florent

Norb Creative Brand

BOLSAS

Taciana Scalon

OAND

Futurarte Artesanato

Arq’Cessórios

BIJUTERIAS, JOIAS E ACESSÓRIOS

Artirffi Joias

Zampieri e Lages

Aramadum

Vanessa Campolina Acessórios

Box19

Julia Bianchi Estudio

Setor da moda e desenvolvimento econômico

O Minas Trend é realizado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), com parceria da Codemge. O apoio da Codemge ao Minas Trend faz parte de um contexto de investimentos estratégicos da empresa na indústria criativa. O objetivo é fomentar o desenvolvimento de novos negócios que gerem empregos, renda e riquezas para o estado. Mais de R$ 50 milhões já foram investidos em iniciativas de valorização dos setores de moda, gastronomia, audiovisual, design, música e novas mídias.

A indústria criativa constitui a cadeia produtiva composta pelos ciclos de criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam criatividade e capital intelectual como insumos primários. A cadeia produtiva da moda oferece importante contribuição à economia do estado. Em 2013, gerou riquezas no valor de R$ 3,3 bilhões. Os dados são de uma pesquisa encomendada pela Companhia à Fundação João Pinheiro. O estudo revelou que, em 2014, os empregos do setor corresponderam a 15,2% da indústria de transformação, e a moda impulsionou a economia de 135 municípios de Minas, onde o setor tem peso maior na produção industrial do que em relação à média do estado.



Voltar

  • Consolidada como um dos mais importantes eventos do setor no país, a MAX 2019, em sua 4ª edição, propõe uma nova dinâmica para promover negócios e debates sobre tendências e políticas de incentivo ao setor.
  • Durante dois dias de intensas atividades, Belo Horizonte será palco de integração, negócios e oportunidades para os produtores mineiros e para o mercado de audiovisual brasileiro.

De 16/9 a 7/10 estão abertas as inscrições para as rodadas de negócios da edição 2019 da MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo, evento promovido pelo Governo do Estado de Minas Gerais por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (SEBRAE Minas) e do Serviço Social da Indústria (SESI-MG).

O evento, que ocorre na capital mineira entre os dias 28 e 29 de novembro, irá contar com uma ampla programação que inclui, além da promoção de negócios, painéis de debates, palestras e masterclasses, de forma a estimular a interação, a atualização e o networking entre os setores envolvidos.

Podem se inscrever para as rodadas de negócios projetos diversos de obras audiovisuais, como longas-metragens, séries, programas de TV, documentários, reality shows, além de conteúdos de catálogo, em três categorias: ficção, documentário e kids. Entre os selecionados para as rodadas, serão escolhidos ainda 18 projetos para participação no pitching, ocasião em que os produtores apresentam suas propostas para um grupo qualificado de players e investidores do mercado de audiovisual.

Para esta edição, já estão confirmadas as participações dos principais players do setor, como Amazon, AXN, Arte 1, Boutique Filmes, Canal Futura, Coração da Selva, Curta!, Downtown Filmes, Elocompany, Looke, Giros, Europa Filmes, Fenix Filmes, Glaz, Globo Filmes, Globo Minas, Gloob / Gloobinho, Investimage, Kampai, Encripta, Mais Globosat / GNT / VIVA, NAT Geo, NAT Geo Kids, Nickelodeon / Nick Jr., O2 Play, Pandora, Smithsonian, TV Brasil, Vitrine Filmes, Fitness Channel e Academia de Filmes, entre outros.

Interessados podem saber mais e se inscrever no site www.minasgeraisaudiovisualexpo.com.br.

Evento dinâmico e inovador

Caracterizando-se como uma plataforma de negócios e relacionamento dinâmica e inovadora, a MAX oferece oportunidades para toda a cadeia produtiva do setor, reunindo, além de produtores, distribuidores e exibidores de conteúdo de cinema, televisão e internet, desenvolvedores de jogos e profissionais de artes gráficas, música e publicidade em torno de uma extensa e qualificada programação que inclui salão de negócios, debates sobre temas de interesse do setor e atividades de capacitação.

Destaque do evento, as rodadas de negócios promovidas pela MAX já são referência no mercado brasileiro de audiovisual, ao promover a comercialização de conteúdos de vários gêneros e formatos e estabelecer o contato entre os criadores com os principais produtores/investidores, nacionais e internacionais, de mídia e entretenimento, como canais de TV, mídias e plataformas digitais, distribuidoras, programadoras e coprodutoras, entre outros agentes do setor.

No ano passado, a MAX totalizou 425 projetos inscritos que, após as rodadas de negociações, geraram um volume de prospecção de negócios da ordem de R$ 526 milhões, montante 26% superior ao registrado na edição anterior.

A MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo é um evento realizado pela Codemge, pelo Sebrae Minas e pelo SESI-MG, que visa promover negócios e atividades de capacitação profissional, cultural e educativa para o incremento da indústria brasileira de audiovisual. Em sua 4ª edição, consolida-se como uma plataforma de debate e atualização da indústria criativa por meio de uma programação que aborda políticas para o setor, desenvolvimento de negócios, cultura, tendências e mercado internacional, entre outros temas.

Serviço:

MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo 2019

28 e 29/11/2019

SEBRAE Minas – Avenida Barão Homem de Melo, 329 – Belo Horizonte – MG

Informações: minasgeraisaudiovisualexpo.com.br

Informações para imprensa:

NAMÍDIA Comunicação

Marcia Fonseca – marcia@namidiacom.com.br – (11) 96378 0821

Ivo Chicuta – ivochicuta@gmail.com – (11) 98719 8478



Voltar

Espaço está sediando a CASACOR Minas e abre suas portas para visitação gratuita de escolas públicas durante a Semana Cultural da Independência

O olhar educativo é um viés importante da difusão cultural, que contribui para a formação de público e para o despertar de novos e variados interesses. Com essa perspectiva, o Palácio das Mangabeiras passou a integrar a programação da Semana Cultural da Independência, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), abrindo a 25ª edição da CASACOR Minas para a visitação gratuita de escolas estaduais.

Na última sexta-feira (13/9), a CASACOR Minas recebeu 80 alunos do ensino médio das escolas estaduais Ari da Franca, do bairro Santa Mônica, região de Venda Nova; e Celso Machado, do bairro Milionários, região do Barreiro. As excursões foram viabilizadas por meio de parceria entre a Secult, a Secretaria de Educação do Estado e a mostra.

Foi a primeira vez dos estudantes neste símbolo modernista mineiro, situado aos pés da Serra do Curral. A visita às dependências do Palácio das Mangabeiras começou na área externa, que tem jardins planejados pelo paisagista Roberto Burle Marx e contém a maioria das obras da CASACOR Minas. Em seguida, os alunos puderam conhecer o interior do Palácio, antiga residência oficial dos governadores, inaugurada em 1955, e que já foi palco de inúmeras reuniões e encontros decisivos, tendo importância histórica para a política de Minas Gerais.

“Aqui os alunos podem ver na prática o que estudam na teoria. Nos livros, tudo está muito distante, e na exposição eles estão tendo contato e podem interagir com as proporções, cores, formas e design presentes na arquitetura”, destacou a professora de Arte da escola estadual Ari Franca, Mônica Vilaça.

Exposição

Com projeto inicial de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, o Palácio das Mangabeiras passou a abrigar a CASACOR Minas desde o dia 3/9, trazendo novas narrativas para o espaço. A mostra, reconhecida como maior exposição de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, exibe em Belo Horizonte trabalhos de 94 profissionais, dispostos em 60 ambientes.

Com o tema “Planeta Casa”, o intuito da exposição é levar aos frequentadores uma reflexão sobre como a relação com o mundo influencia no jeito de morar. Repensar a casa não mais como um espaço físico, mas, sim, como um estado de espírito tem norteado as novas formas de habitação nos últimos anos.

A parceria do Governo de Minas Gerais/Codemge com a CASACOR envolve a manutenção da edificação durante todo o período da ocupação, além da realização de uma série de melhorias no imóvel, desonerando o governo estadual dos encargos decorrentes da não utilização do espaço, além de todos os custos relativos à sua manutenção.

Estão previstas novas visitas gratuitas de estudantes durante o período da exposição, que vai até 13/10. Escolas que queiram agendar devem entrar em contato pelo telefone (31) 3286-4587.

(Fonte: Agência Minas – adaptado / Fotos: Divulgação Secult)



Voltar

Graphene Brazil reúne principais autoridades do setor no Rio de Janeiro.

Na semana passada (9 e 10/9), o Rio de Janeiro sediou o Graphene Brazil International Summit 2019. Realizado no Palácio do Itamaraty, o evento reuniu representantes nacionais e internacionais de empresas, universidades, associações e entidades de pesquisa ligadas ao grafeno. O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), é o principal patrocinador da conferência.

O objetivo do congresso foi estreitar o relacionamento entre os principais players do segmento e áreas correlatas ao grafeno, discutir as últimas tendências em pesquisa e estimular novos negócios.

A programação do Graphene Brazil foi aberta com a palestra do físico russo-britânico Konstantin Novoselov, ganhador do Prêmio Nobel pelo trabalho de pesquisa que levou à descoberta do grafeno, junto a Andre Geim.

Ganhador do Prêmio Nobel de Física Konstantin Novoselov visita estande do projeto MGgrafeno durante o Graphene Brazil 2019

O grafeno é um material de carbono criado em 2004, que tem revolucionado várias áreas do conhecimento e da indústria por suas propriedades únicas, como alta condutividade térmica e elétrica, maleabilidade e força. Entre outros materiais, ele pode ser extraído do grafite – e o Brasil é o terceiro maior produtor mundial. Minas Gerais lidera a produção nacional, com mais de 70% do total extraído no país.

Por isso, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN), a Codemge desenvolve desde 2016 o Projeto MGgrafeno para a implantação da primeira fábrica de grafeno do Brasil. Por meio do Projeto, a Companhia promoveu um estande no centro de exposições do congresso. Três coordenadores do MGgrafeno participaram do painel de palestrantes, os professores Clascídia Furtado, Flávio Plentz e Luiz Gustavo Cançado.

Equipe Codemge presente no evento, realizado no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro/RJ.

Projeto MGgrafeno

Novo vídeo institucional sobre a iniciativa

Localizada no campus da UFMG, em Belo Horizonte/MG, a planta-piloto do Projeto MGgrafeno está em operação, com capacidade de mais de 150 kg de grafeno por ano. A tecnologia desenvolvida é reprodutível, escalável e com baixo custo. Além disso, todo o resíduo é reutilizado ou reciclado, o ar é monitorado e 100% da água retorna ao processo, tornando a planta ecologicamente correta e sustentável. A previsão é que a planta industrial seja instalada até 2022. Os investimentos da Codemge no projeto são da ordem de R$ 50 milhões.

Planta-piloto do Projeto MGgrafeno, em Belo Horizonte

Alta Tecnologia

O Governo do Estado e a Codemge têm se dedicado a estimular projetos e novas oportunidades no nicho de empresas de alta tecnologia e inovação no território mineiro, incluindo materiais portadores de futuro, como o grafeno. A Diretoria de Fomento à Alta Tecnologia da Companhia foi especialmente criada para estimular este importante eixo estratégico, segmento de mercado que cresce dia após dia.

Buscando dinamizar a economia mineira e elevar sua vantagem competitiva, a Codemge tem promovido investimentos diversificados em novos modelos de negócio e segmentos estratégicos, como biotecnologia e ciências da vida; eletroeletrônica, semicondutores e telecomunicações; aeroespacial, automotivo, química, defesa e segurança; medicamentos e produtos do complexo da saúde; novos materiais, tecnologia de informação, ciência e sistemas de computação.



Voltar

Na edição anterior, em 2017, a feira reuniu mais de 45 mil visitantes em Belo Horizonte

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) estará presente na Exposição Internacional de Mineração e no 18º Congresso Brasileiro de Mineração – Exposibram 2019, realizada de 9 a 12 de setembro no Expominas, em Belo Horizonte. Uma das maiores conferências de mineração da América Latina, a Exposibram reúne representantes das principais organizações do segmento, associações, especialistas e autoridades governamentais do setor.

O Diretor de Mineração, Energia e Infraestrutura da Codemge, Renato de Souza Costa, e a química Valdirene Teixeira serão palestrantes no painel do congresso “Novos materiais: desafios e oportunidades para a indústria mineral brasileira”, que ocorrerá no dia 11/9.

Renato Costa fará uma apresentação sobre estratégias para implementação da cadeia produtiva para agregação de valor dos minerais portadores de futuro – lítio, terras-raras, vanádio, entre outros, à luz dos empreendimentos da Codemge e da realidade brasileira. Valdirene abordará a experiência no Projeto MGgrafeno, iniciativa da Companhia em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) para implantação da primeira fábrica de produção de grafeno do Brasil.




Voltar

Equipe percorre fábricas de equipamentos que integrarão linha de montagem do LabFabITR; produção está em fase final.  

Nesta sexta-feira, 30/8, especialistas do LabFabITR, primeiro laboratório-fábrica de ligas e ímãs de terras-raras do hemisfério sul, localizado no Brasil, em Lagoa Santa/MG, partem rumo à China para acompanhar o avanço da produção de equipamentos da linha de montagem. O objetivo principal é garantir que todos os parâmetros de segurança e qualidade sejam cumpridos. A equipe técnica é composta por engenheiros de produção e de materiais.

Além de verificar o andamento da fabricação, a viagem tem por objetivo a realização de networking com potenciais parceiros de negócio e o estreitamento dos contatos com fabricantes e pesquisadores. A China é o maior produtor de terras-raras do mundo e maior detentor da tecnologia ligada à produção de ímãs e ligas do material.

A primeira comitiva percorrerá, durante quinze dias, quatro cidades chinesas – Shenyang, Taiyuan, Ganzhou e Ningbo, onde estão sendo fabricados 32 itens da linha de montagem do LabFabITR. Os principais equipamentos verificados são o forno de decriptação por hidrogênio, prensas hidráulicas, prensas isostáticas a frio e os fornos de sinterização a vácuo. A previsão é que os aparelhos sejam finalizados até outubro deste ano.

A segunda parte da equipe visitará Shenyang para acompanhar o teste de pré-comissionamento do strip-caster (lingotamento em tiras), equipamento que está pronto e que produz as ligas metálicas. Serão cinco dias de trabalho em que o funcionamento da máquina será checado integralmente, até a obtenção do produto final. O strip-caster será o primeiro equipamento a chegar à linha de montagem.

Todos os equipamentos serão transportados para o Brasil de navio.

Empreendimento

O LabFabITR é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais e da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). As obras civis do LabFabITR estão em fase de finalização. A previsão de inauguração é no segundo trimestre de 2020.

O empreendimento representa um passo decisivo para o fomento à alta tecnologia no Estado. Além de suprir parte da demanda nacional pelos ímãs sinterizados de neodímio-ferro-boro (NdFeB), utilizados em equipamentos como motores e geradores elétricos de alta eficiência, o empreendimento apoiará empresas no desenvolvimento de novas soluções com ímãs de terras-raras e na produção de protótipos e pequenas séries.

Histórico

Os estudos para o projeto começaram em 2015, e as obras, em dezembro de 2017. O investimento da Codemge em obra civil e bens de capital é de aproximadamente R$ 120 milhões. O laboratório-fábrica foi projetado para iniciar com capacidade anual de 23 toneladas, devendo alcançar a marca de 100 toneladas/ano de ímãs em até 10 anos de operação. Contará com infraestrutura fabril completa, quatro laboratórios – Metalografia, Corrosão, Análises Químicas e Magnetismo, além de planta-piloto para pesquisa e desenvolvimento de novas ligas e ímãs.



Voltar