ÁREAS DE ATUAÇÃO

Em função do feriado de Corpus Christi, celebrado em 20/6/19, o Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip) trabalha com a expectativa de aumento do público em mais de 9% com relação a 2018. A previsão é de que aproximadamente 165 mil pessoas transitem pela rodoviária, no período de seis dias que compreende o feriado em 2019 (de 19/6 a 24/6). Estima-se que mais de 3,5 mil partidas e mais de 3,5 mil chegadas sejam realizadas no Terminal e que em torno de 84 mil passageiros deixem a capital mineira, durante esse período.

Os dias de maior movimento para os embarques são quarta-feira (19/6), domingo (23/6) e segunda-feira (24/6), totalizando mais de 51 mil embarques. Para os desembarques, os dias de maior movimento são domingo (23/6), segunda-feira (24/6) e quarta-feira (19/6), com quase 47  mil passageiros desembarcando. Clique aqui  e veja os dados dos anos anteriores e a previsão para este ano.

Os destinos mais procurados saindo do Tergip são:  Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Campinas, Vitória, Conselheiro Lafaiete, Governador Valadares, São João Del Rei, Santa Bárbara, Ouro Preto, Itabira, Juiz de Fora e Divinópolis.

Operação no trânsito

Para organizar o fluxo de trânsito dentro do Terminal, a entrada da rodoviária está sinalizada com faixa, cones e pintura no chão para orientar os motoristas. Quem for buscar passageiros deverá utilizar as plataformas A, B, C, D. Já quem vai deixar passageiros deve-se dirigir às plataformas E, F, G, H. É importante salientar que é proibido o acesso de táxi vazio à plataforma superior.

O Tergip conta também com uma central de monitoramento por CFTV com mais de 200 câmeras que registram o que acontece nos espaços do Terminal. Além do aumento da segurança, essa central irá auxiliar a fiscalização de trânsito. Os agentes de trânsito que atuarão nas áreas internas da rodoviária poderão aplicar multas aos motoristas infratores. O Tergip reforça a importância de os pedestres também respeitarem a sinalização e atravessarem nas faixas, com segurança.

Para informações sobre as viagens, os passageiros devem entrar em contato diretamente com a empresa que atende o destino pretendido. Veja aqui a lista dos telefones. Outras orientações estão disponíveis no site www.codemge.com.br



Voltar

Participe da visita nos dias 29/06 ou 13/07 e concorra a um procedimento no spa termal

As Thermas Antonio Carlos vão realizar duas visitas guiadas em suas instalações, especialmente por ocasião do Festival Gastronômico e Cultural Sabores do Mercado, evento que ocorre de 14 de junho a 14 de julho, em Poços de Caldas. Moradores e turistas poderão participar da visita. Basta escolher uma das duas datas: 29 de junho ou 13 de julho, sempre às 10h, e efetuar sua inscrição previamente pelo e-mail balneario@codemge.com.br ou pelo telefone (35) 3721-8816.

As visitas terão duração de uma hora. Serão apresentados o espaço físico das Thermas e os serviços oferecidos, com explicações sobre as propriedades das águas termais. Ao final, haverá sorteio de um procedimento (banho pérola/de hidromassagem) entre os participantes.

O balneário, pertencente à Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge)/Governo do Estado, passou a ser gerido pela empresa em janeiro/2018. Desde que assumiu a gestão, a Codemge vem realizando ações em prol da modernização, da preservação, da manutenção e do adequado funcionamento do espaço.

A oferta de serviços foi ampliada. Para além de um balneário termal, o local ganhou status de spa termal, oferecendo procedimentos de saúde, beleza e bem-estar, com o diferencial das águas termais. São mais de 30 serviços e atrativos à população e aos turistas: banhos termais, massagens, duchas, saunas, limpeza de pele, drenagem linfática, bambuterapia, acupuntura, liposhock (sessão de redução de medidas), manicure, pedicure, entre vários outros.

Aquisição de serviços – Os moradores da região e demais interessados podem adquirir os serviços de forma avulsa, em pacotes ou como vale-presente. De segunda a quarta-feira, há 15% de desconto em todos os serviços. Há também diversos tipos de planos, a preços competitivos, incluindo uma composição de serviços tecnicamente compatíveis com o propósito do bem-estar e da saúde. Essas são formas encontradas pela Codemge para facilitar o uso do spa termal pela comunidade.  

As Thermas Antônio Carlos funcionam todos os dias, das 9h às 20h, na Rua Junqueiras, s/n, Poços de Caldas. Para mais informações, os interessados poderão consultar a recepção ou fazer contato pelo e-mail balneario@codemge.com.br ou pelo telefone (35) 3721-8816.



Voltar

O anúncio foi feito em pronunciamento do governador Romeu Zema, com a participação do presidente em exercício da Codemge, Alfredo Fischer

A gestão do Palácio das Mangabeiras, localizado na região Centro-Sul de Belo Horizonte, passa ser feita pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), a partir desta quarta-feira, 12/6. O Estado de Minas Gerais e a Companhia celebraram convênio de cooperação para implementar ações que agreguem mais eficiência na administração do espaço e melhor aproveitamento do imóvel. Desde o início deste ano, o local não é utilizado como residência oficial do governador de Minas Gerais.

O anúncio foi feito em pronunciamento oficial do governador Romeu Zema, no Palácio das Mangabeiras. Além do governador, participaram do evento o presidente em exercício da Codemge, Alfredo Fischer, o secretário de Estado de Cultura, Marcelo Matte, o diretor da Casacor, Eduardo Faleiro, o presidente da Associação dos Moradores do Bairro Mangabeiras, Rodrigo Bedran, e a presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), Michele Arroyo.

O convênio destaca a importância da adequada manutenção e preservação do imóvel, que tem projeto inicial de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, com jardins planejados pelo paisagista Roberto Burle Marx. Como empresa pública indutora do desenvolvimento, a Codemge tem, entre seus nichos de atuação, o fomento à indústria criativa e ao turismo, incluindo a administração de empreendimentos e tendo inseridas em seu objeto social a gestão patrimonial de bens imóveis do Estado e a exploração comercial de espaços sob sua responsabilidade.

O termo tem vigência prevista de quatro anos, considerando que a gestão do Palácio pela Codemge será temporária, até que sejam concluídos estudos acerca da destinação definitiva a ser dada ao local. O documento prevê a garantia de segurança e vigilância de toda a área do imóvel. Além da administração do espaço, caberá à Companhia realizar a gestão, operação e exploração do imóvel, incluindo a manutenção de suas características arquitetônicas e em compatibilidade com a estrutura existente. De acordo com o presidente em exercício da Codemge, Alfredo Fischer, está sendo feito um levantamento inicial para verificação das áreas a serem recuperadas, tanto na parte externa, quanto no interior do imóvel, a fim de que sejam feitas adaptações para receber a população.

O imóvel foi desafetado por meio do decreto nº47.667 de junho de 2019. Com a desafetação, a natureza do bem imóvel foi alterada, deixando de ser um bem de uso exclusivo da Administração Pública e podendo agora ter outros usos, desde que autorizado por esta. De acordo com o governador, o espaço será aberto para visitação do público dentro de 60 a 90 dias.

Casacor 2019

Estão em andamento tratativas para que o Palácio das Mangabeiras passe a sediar, como primeiro evento, a 25ª edição da Casacor Minas Gerais, após manifestação de interesse dos organizadores na utilização do espaço. Reconhecida como a maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, a iniciativa está agendada para o segundo semestre deste ano, entre 31 de agosto e 6 de outubro.

A proposta é que a Casacor promova, além do evento, benfeitorias, obras de infraestrutura, restauro, recuperação, manutenção e vigilância do espaço a ser ocupado por ela durante o período médio de seis meses ao ano, pelos próximos quatro anos.

Para o diretor da Casacor, Eduardo Faleiro, o Palácio das Mangabeiras é um lugar simbólico, que não está mais no modelo inicial Ele comenta que a Casacor pode contribuir para melhorias, bem como resolução de problemas técnicos de instalação, manutenção, além de questões de restauro indicadas pelos órgãos reguladores e fiscalizadores, como o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha).

Segundo o Secretário de Cultura, Marcelo Matte, nos meses em que o local não estiver sendo utilizado pela Casacor, o plano é que o espaço seja ocupado por uma exposição de arte modernista. De acordo com Matte, o governo já está em alinhamento com o Secretário Municipal de Cultura, Juca Ferreira, para a cessão do acervo que se encontra no Museu da Pampulha. Também há uma expectativa de expor obras do acervo próprio do governo e de artistas mineiros.

Palácio das Mangabeiras

Situado na Rua Professor Djalma Guimarães, no Bairro Mangabeiras, o Palácio foi inaugurado em 1955, durante a gestão do então governador mineiro Juscelino Kubitschek. O edifício e sua área adjacente pertencem ao perímetro de tombamento do Conjunto Paisagístico da Serra do Curral, protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Desde a inauguração, o local vinha servindo de residência aos chefes do Executivo mineiro. Em janeiro de 2019, o governador Romeu Zema optou por residir em outro imóvel e dar uma destinação mais ampla e democrática ao Palácio, que tem 42 mil metros quadrados de área.



Voltar

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) abriu Edital para permissão de uso do Espaço Publicitário no Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro – Tergip, em Belo Horizonte. O Edital está disponível para download na página eletrônica da Codemge (www.codemge.com.br), na aba Licitações, ou clicando aqui. A licitação, que será na modalidade pregão presencial, ocorrerá no dia 19/06/2019, às 10h, na sede da Codemge (Rua Manaus, 467, Bairro Santa Efigênia, Belo Horizonte). A visita técnica é opcional e poderá ser realizada até 2 (dois) dias antes do pregão, das 8h às 18h, mediante agendamento prévio pelo telefone (31) 3270-0842. Os pedidos de esclarecimento poderão ser enviados por e-mail para o endereço licitacoes@codemge.com.br.



Voltar

Projeto sendo implantado em Minas Gerais pela Codemge tem término dos trabalhos previsto para o final de 2019

O terreno, de propriedade da Codemge, possui área de 9.645 m² e integrará instalações de fábrica e Pesquisa & Desenvolvimento (P&D)

A instalação do primeiro laboratório-fábrica de ligas e ímãs de terras-raras do Brasil, o LabFabITR, localizado em Lagoa Santa/MG, Região Metropolitana de Belo Horizonte, segue em ritmo acelerado. Após a fase de acabamento, em que se encontra agora o projeto, será realizada a finalização dos trabalhos de obra civil. A previsão é que as obras sejam terminadas até o final de 2019. O empreendimento é uma iniciativa do Governo de Minas Gerais e da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge).

Única não só no país, como no hemisfério sul, a iniciativa representa um passo decisivo para o fomento à alta tecnologia no Estado. Além de suprir parte da demanda nacional pelos ímãs sinterizados de neodímio-ferro-boro (NdFeB), utilizados em equipamentos como motores e geradores elétricos de alta eficiência, o projeto apoiará empresas no desenvolvimento de novas soluções com ímãs de terras-raras e na produção de protótipos e pequenas séries.

O Diretor-Presidente da Codemge, Dante de Matos, destaca que o investimento em terras-raras e em outros novos materiais, como o grafeno e o lítio, faz parte da estratégia de diversificação da Companhia: “Nosso objetivo, como empresa de fomento do Estado, é ir além das vocações tradicionais mineiras, identificando produtos de vanguarda, investindo em pesquisa e em desenvolver processos competitivos sustentáveis e de alto potencial”, diz.

Próximas etapas

Em paralelo às obras civis, será feito o comissionamento dos equipamentos do laboratório-fábrica, seguindo um cronograma de testes que visa garantir sua atuação conforme especificado em projeto.

A aquisição dos equipamentos está sendo executada com o suporte da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), sendo em grande parte equipamentos importados e específicos para esta tecnologia, vindo por via marítima, de países como China, Alemanha e Estados Unidos. A célula de redução está sendo desenvolvida pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), gerando tecnologia própria para o projeto.

As fases seguintes são o start-up da planta, início da produção fabril, previsto para o primeiro semestre de 2020, e o ramp-up, que é o processo de se atingir a capacidade produtiva.

Os estudos para o projeto começaram em 2015, e as obras, em dezembro de 2017. O investimento da Codemge em obra civil e bens de capital é de aproximadamente R$ 100 milhões. O laboratório-fábrica foi projetado para iniciar com capacidade anual de 23 toneladas, devendo alcançar a marca de 100 toneladas/ano de ímãs em até 10 anos de operação.

Visão frontal do prédio do laboratório-fábrica de ímãs de terras-raras
Vista para a Lagoa Central, em Lagoa Santa, do prédio do LabFabITR
Trabalho dos operários que está sendo realizado no local

Relevância

Embora o LabFabITR ainda não esteja finalizado, potenciais clientes, em especial do mercado nacional, já demonstraram interesse em adquirir os produtos, influenciados pela logística e pela localização da planta. Todos os ímãs de terras-raras utilizados no Brasil são embarcados do exterior (em especial da China, que domina este mercado), o que demonstra o potencial de consumo dos produtos a serem desenvolvidos no projeto. 

O gerente do empreendimento, Rodrigo Mesquita, explica que o LabFabITR, mais que um projeto, é também um negócio, que busca parceiros e investidores que tenham interesse em P&D e na produção de imãs de terras raras NdFeB com confiabilidade, durabilidade, eficiência e qualidade: “Fazendo esse trabalho em Minas Gerais, estamos fomentando a cadeia produtiva da região e visando atender clientes dos mais diversos segmentos na área de magnetismo e acessórios. Acredito ser de suma importância estudar e implementar processos de produção de ímãs permanentes em escala industrial no Brasil, desenvolvendo pesquisa e produção nesta área, de modo a enfrentar a liderança chinesa e permitindo que Minas Gerais e, consequentemente o país, possuam suas próprias tecnologias”, afirma.

Membros da equipe do projeto (esq. para dir.): Heraldo Santos, Carlos Lanza, Pedro Freitas e Fábio Chagas. Sobre a importância do LabFaBITR para o desenvolvimento do Estado, o analista Pedro Freitas salienta o domínio de um produto que está na fronteira do conhecimento: “vamos produzir ímãs que têm tido vendas exponenciais, cada vez mais demandados pelo mercado”.


Voltar

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) informa que o Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo, será descontinuado a partir de 30 de junho de 2019. A nova administração tem avaliado seus projetos em andamento, buscando melhorias e o adequado atendimento ao povo mineiro, à luz da realidade financeira atual do Estado. Ressaltamos que o Voe Minas Gerais demanda subsídio para sua operação – de 2016 a 2019, R$ 18 milhões.

Em abril deste ano, foi iniciada uma redução programada de rotas, em função da baixa ocupação nos voos, com a desativação de oito municípios. Nove cidades com maior taxa de ocupação permaneceram sendo atendidas na malha do projeto: Araçuaí, Belo Horizonte, Caratinga, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Manhuaçu, Patos de Minas e Teófilo Otoni. Com a desativação do Voe Minas Gerais ao final de junho, essas rotas também serão descontinuadas.

Informamos ainda que há tratativas, em andamento, para a continuidade e transição de rotas do Voe Minas Gerais para a iniciativa privada. O projeto foi lançado em agosto de 2016. Desde então até o momento, foram realizados 9.761 voos e transportados 37.467 passageiros.



Voltar

Servas convoca população de Belo Horizonte para a 5ª edição da campanha #CalorHumano

O Servas lançou sua 5ª edição da campanha #CalorHumano para arrecadar e doar roupas, cobertores e acessórios de inverno, em bom estado, a pessoas vulneráveis e de baixa renda. Em Belo Horizonte, as doações podem ser feitas em 27 pontos de coleta. A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) é uma das instituições parceiras.

“Se cada pessoa que passar por um ponto de coleta doar um agasalho ou um cobertor, vamos poder aquecer centenas de mineiros que sofrem com as baixas temperaturas nesta época do ano”, afirmou a presidente do Servas, Aléxia Rodrigues de Paiva Brant. Conforme a organização, os materiais arrecadados serão destinados às entidades socioassistenciais que atendem idosos, pessoas em situação de rua, crianças e adolescentes em diversos municípios mineiros. A intenção é promover cidadania e bem-estar social a todas as pessoas atendidas nestas instituições.

A campanha começou no final de maio e tem duração de dois meses. O ponto de coleta na Codemge está localizado na portaria de sua sede, na capital.

Pontos de coleta:

Servas
Av. Cristóvão Colombo 683 – Funcionários

AEC
Rua Bonfim, 280 – Bonfim (Orion)
Rua Espírito Santo, 871 – Centro
Rua Sapucaí, 429 – Floresta (Estação)

Supermercado Verdemar
Rua Fernandes Tourinho, 471 – Funcionários
Rua do Ouro, 195 – Serra
Av. Nossa Sra. do Carmo, 1900 – Sion
Av. Raja Gabáglia, 3600 – Estoril
Av. Prof. Mário Werneck, 1.500 – Buritis
Av. Santa Rosa, 846 – Pampulha
Av. Tancredo Neves, 2700 – Castelo
Rua Vancouver, 40 – Jardim Canadá
Rua Guaicuí, 700 – Luxemburgo

Colégio Arnaldo 
Rua Ceará, 864 (entrada do Infantil)
Praça João Pessoa, 200 (entrada portaria principal)
Avenida Carandaí, 587 (entrada portaria)
Rua Vitório Marçola, 360

Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG)
Rua Goiás, 229 – Centro
Rua Goiás, 253 – Centro
Av Raja Gabaglia,1753
Av. Afonso Pena, 4001 – Mangabeiras 
Av.Augusto de Lima,1749 – Fórum

Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)
Av. Álvares Cabral, 1740 – Pilotis

CDL
Av. João Pinheiro, 495 – Boa Viagem

DPMG
Rua Guajajaras 1707 – térreo – Barro Preto

CODEMGE
Rua Manaus, 467 – Santa Efigênia

CEDEC
Av. Amazonas, 6465 – Gameleira (5º BPM)



Voltar

Em função do feriado da Semana Santa, em 2019, o Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip), em Belo Horizonte, realizou mais de 99 mil embarques e quase 93 mil desembarques. Ao todo, 192.624 usuários passaram pelo Tergip no período de seis dias (de 17/4 a 22/4), aumento de aproximadamente 8% em comparação a 2018 (176.555).

Os dias 17/4 (quarta-feira), 18/4 (quinta) e 21/4 (domingo) foram os mais movimentados para o embarque de passageiros, com aproximadamente 63 mil pessoas. Já os dias com maior número de desembarques foram 22/4 (segunda-feira), 21/4 (domingo) e 18/4 (quinta-feira), respectivamente, totalizando mais de 62 mil pessoas.

Os 99.687 mil embarques deste ano correspondem a um volume aproximadamente 8% maior que o registrado em 2018 (91.774 embarques). O número de desembarques (92.937) em 2019 também representa cerca de 8% a mais que o registrado em 2018 (84.781 desembarques). Clique aqui e confira a tabela com os números de embarques, desembarques, chegadas e partidas de 2017, 2018 e 2019.

Foram suplementados 782 ônibus extras, sendo quinta-feira (18/4), domingo (21/4) e quarta-feira (17/4) os dias mais requisitados e com maiores números de carros extras, respectivamente.

Os destinos mais procurados foram as cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Vitória (ES), Campinas (SP), São José do Rio Preto (SP), Ribeirão Preto (SP), Cabo Frio (RJ), Guarapari (ES) e Anchieta (ES). Já as cidades mineiras mais cotadas são: São João del- Rei, Governador Valadares, Ipatinga, Conceição do Mato Dentro, Serro, Poços de Caldas, Alfenas e São Lourenço.



Voltar

Em função do feriado da sexta-feira da paixão, celebrada, este ano, em 19 de abril, o Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip) trabalha com a expectativa de aumento de passageiros em comparação ao ano de 2018, aproximadamente 5% a mais no número de embarques e quase 4% a mais no desembarque. Em contrapartida, a expectativa é de redução cerca de 2% em relação ao número de partidas e chegadas de ônibus se comparado aos números registrados em 2018. A expectativa é de que 3.946 ônibus deixem Belo Horizonte, enquanto 3.952 cheguem à capital mineira (redução de 80 ônibus embarcando e outros 80 desembarcando, em comparação ao ano passado).

A previsão é de que aproximadamente 184 mil pessoas transitem pela rodoviária, no período de seis dias que compreende o feriado deste ano (de 17/04 a 22/04). Estima-se que quase 4 mil partidas e mais de 4 mil chegadas sejam realizadas no Terminal e que mais de 96 mil passageiros deixem a capital mineira, durante esse período.

Os dias de maior movimento para os embarques são quinta-feira (18/04), quarta-feira (17/04) e sábado (20/04), totalizando mais de 60 mil passageiros. Para os desembarques, os dias de maior movimento são segunda-feira (22/04), domingo (21/04) e quinta-feira (18/04) com mais de 58,7 mil passageiros. Clique aqui e veja os dados de anos anteriores e a previsão para este ano.

Os destinos mais procurados são as cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Vitória (ES), Campinas (SP), São José do Rio Preto (SP), Ribeirão Preto (SP), Cabo Frio (RJ), Guarapari (ES) e  Anchieta (ES). Já as cidades mineiras mais cotadas são: São João del- Rei, Governador Valadares, Ipatinga, Conceição do Mato Dentro, Serro, Poços de Caldas, Alfenas e São Lourenço.

Para organizar o fluxo de trânsito dentro do Terminal, a entrada da rodoviária estará sinalizada com faixa, cones e pintura no chão para orientar os motoristas. Quem for buscar passageiros deverá utilizar as plataformas A, B, C, D. Já quem vai deixar passageiros deve-se dirigir às plataformas E, F, G, H. É importante salientar que é proibido o acesso de táxi vazio à plataforma superior.

O Tergip conta também com uma central de monitoramento por CFTV com mais de 200 câmeras que registram o que acontece nos espaços do Terminal. Além do aumento da segurança, essa central irá auxiliar a fiscalização de trânsito. Os agentes de trânsito que atuarão nas áreas internas da rodoviária poderão aplicar multas aos motoristas infratores.

O Tergip reforça a importância de os pedestres também respeitarem a sinalização e atravessarem nas faixas, com segurança.

Outras orientações estão disponíveis no site www.codemge.com.br/atuacao/terminal-rodoviario/utilidades.



Voltar

O Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo, inicia, a partir desta segunda-feira (8/4), uma redução programada de rotas em função da baixa ocupação nos voos. A malha aérea foi desativada nos seguintes municípios: Almenara, Araxá, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Uberlândia, Varginha e Viçosa. Nove cidades com maior taxa de ocupação permanecem sendo atendidas no momento: Araçuaí, Belo Horizonte, Caratinga, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Manhuaçu, Patos de Minas e Teófilo Otoni.

Todas as medidas para a redução de rotas estão sendo executadas em plena conformidade legal. Passageiros que já haviam adquirido bilhete estão sendo comunicados com a antecedência mínima de 72 horas, como previsto no regulamento do setor aéreo. Os voos do projeto são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros. O valor dos bilhetes varia de R$ 120 a R$ 700, de acordo com a distância percorrida.



Voltar