ATIVIDADES EM DESTAQUE

Para todos verem – banner de divulgação do Seminário Brasileiro de Terras-Raras, com transmissão ao vivo pelo site www.youtube.com/mctic. Na imagem, a logomarca da Codemge está entre a dos realizadores

Maior fórum técnico-científico do País sobre terras-raras, a quinta edição do Seminário Brasileiro de Terras-Raras (VSBTR) será realizada de 12 a 14 de abril deste ano, entre 14h e 18h, de forma on-line e gratuita. O evento já conta com 900 inscritos. A Codemge está apoiando a iniciativa com a participação de dois gestores no comitê organizador: o diretor de Administração, Rodrigo Montnegro Mesquita, e a gerente de Unidades de Negócios, Valdirene Sullas Teixeira Peressinotto.

Além disso, o diretor de Mineração, Energia e Infraestrutura, Renato de Souza Costa, participará da abertura do Seminário, o qual contará ainda com palestras de membros da Companhia. O LabFabITR, primeiro laboratório-fábrica de ligas e ímãs de terras-raras do Hemisfério Sul, também terá papel de destaque neste ano e será uma vitrine para possíveis investidores privados.

Na abertura do dia 12/4, às 14h, além do diretor Renato Costa, também estará presente o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio de Avelar. Em seguida, o evento abordará o panorama atual dos mercados produtor e consumidor de terras-raras.

No dia 13/4, está agendada a “Apresentação do LabFabITR/Codemge”, com palestra do diretor Rodrigo Mesquita, de 14h40 às 15h. A “Apresentação do Projeto MagChill”, parceria entre Codemge, Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), será feita entre 15h50 e 16h05, pelo pesquisador Jaime Lozano e pelo professor Cristiano Teixeira, ambos da UFSC. Já às 16h30, terá início a Mesa Redonda “Desafios de PD&I para implementação da cadeia produtiva em terras-raras no País”, da qual participará a gerente Valdirene Peressinotto.

Os seminários vêm sendo realizados desde 2011. O objetivo do evento é apresentar e discutir os desafios e perspectivas tecnológicas e comerciais para o desenvolvimento da cadeia produtiva de Elementos Terras-Raras (ETR) no Brasil, relacionados especialmente aos projetos de exploração mineral, à demanda dos setores industriais, ao uso e às aplicações dos imãs de terras-raras no âmbito do mercado de veículos elétricos e da mobilidade elétrica no País.

Os interessados em participar do 5º Seminário Brasileiro de Terras-Raras podem se inscrever gratuitamente pelo site www.cdtn.br/vseminariodeterrasraras. Nesse endereço, é possível também obter outras informações e conhecer a programação completa do fórum.



Voltar

Em 31 de março de 2021, as Thermas Antônio Carlos, localizadas em Poços de Caldas, completaram 90 anos. Inaugurado em 1931, o local foi o primeiro estabelecimento termal do Brasil a oferecer uma série de serviços e tratamentos corporais a partir do uso da água termal.

O Governo de Minas Gerais passou a gerir as Thermas Antônio Carlos em janeiro de 2018. Desde então, o empreendimento, pertencente à Codemge, passou a oferecer uma cartela de serviços de forma ampliada. Para além de um balneário, o local ganhou status de spa termal, oferecendo procedimentos de saúde, beleza e bem-estar, com o diferencial das águas termais.

Atualmente, as Thermas oferecem mais de 50 serviços e atrativos à população e aos turistas, como banhos termais, duchas, limpeza de pele, massagens, shiatsu, barras de access, acupuntura, hidroginástica, spa das sobrancelhas, depilação, manicure e pedicure, além de pacotes Day Spa. As Thermas Antônio Carlos funcionam todos os dias, das 9h às 20h, incluindo sábados, domingos e feriados. O imóvel está localizado na Rua Junqueiras, s/n, em Poços de Caldas.

Devido ao fechamento temporário do empreendimento em razão da pandemia de covid-19, as ações de comemoração anteriormente programadas foram suspensas. Mais informações, como cardápio de serviços, preços e compra antecipada estão disponíveis em: http://www.codemge.com.br/atuacao/comunidades/pocos-de-caldas/.



Voltar

Em 2021, a Rodoviária de BH registrou, no período da Semana Santa (de quarta-feira, 31/3, a segunda-feira, 5/4), fluxo em torno de 42 mil pessoas passando pelo Terminal, entre embarques e desembarques. Esse volume representa cerca de 202% de crescimento na quantidade de passageiros verificada no mesmo feriado em 2020 (13.875 pessoas), quando a pandemia de covid-19 ocasionou redução superior a 90% do movimento em relação à Semana Santa de 2019. Comparando-se os dados de 2019, quando não havia a pandemia de coronavírus, com o balanço final de 2021, o movimento de pessoas verificado na Semana Santa neste ano ainda é significativamente menor: cerca de 78% a menos do que o volume registrado no mesmo feriado de 2019, quando mais de 192 mil passageiros transitaram pelo Terminal.

Houve 1.523 partidas (cerca de 111% a mais que em 2020 e de 62% a menos que em 2019) e 1.525 chegadas de ônibus (em torno de 135% a mais que em 2020 e de 62% a menos que em 2019), além de 22.379 passageiros embarcando (cerca de 197% a mais que em 2020 e de 77,5% a menos que em 2019) e 19.477 pessoas desembarcando (aproximadamente 207% a mais que em 2020 e 79% a menos que em 2019). Clique aqui para ter acesso ao detalhamento dos dados.

As cidades mais procuradas em outros estados este ano foram: São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, São Bernardo do Campo e Brasília. Em Minas Gerais, os destinos mais buscados, foram: Divinópolis, Conselheiro Lafaiete, Governador Valadares, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Viçosa e Juiz de Fora, além do Aeroporto de Confins.



Voltar

Em 2021, a expectativa de movimento na Rodoviária de BH no período da Semana Santa é de que, no intervalo de seis dias (de quarta-feira, 31/3, a segunda-feira, 5/4), cerca de 30.700 pessoas passem pelo Terminal, entre embarques e desembarques. Esse volume representa 121% de crescimento na quantidade de passageiros verificada no mesmo feriado em 2020 (13.875 pessoas), quando a pandemia de covid-19 ocasionou redução superior a 90% do movimento em relação à Semana Santa de 2019. Comparando-se os dados de 2019, quando não havia a pandemia de coronavírus, com a expectativa para 2021, o fluxo de pessoas esperado para a Semana Santa neste ano ainda é significativamente menor: cerca de 84% a menos do que o volume registrado no mesmo feriado de 2019, quando mais de 192 mil passageiros transitaram pelo Terminal.

A expectativa para 2021 é de que haja 1.427 partidas (cerca de 97% a mais que em 2020 e de 65% a menos que em 2019) e 1.368 chegadas de ônibus (em torno de 113% a mais que em 2020 e de 66% a menos que em 2019), além de 16.104 passageiros embarcando (perto de 113% a mais que em 2020 e de 84% a menos que em 2019) e 14.603 pessoas desembarcando (aproximadamente 130% a mais que em 2020 e 84% a menos que em 2019).

Para outros estados, as cidades mais procuradas este ano são: Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Salvador e Brasília. Em Minas Gerais, os destinos mais buscados são: Governador Valadares, Teófilo Otoni, Conselheiro Lafaiete, São João del-Rei, Divinópolis e Juiz de Fora, além do Aeroporto de Confins.

Clique aqui e veja os dados detalhados dos dois anos anteriores e da previsão para este ano no período da Semana Santa.

Orientações aos passageiros

Devido à pandemia, a Administração da Rodoviária de BH solicita a cooperação dos usuários no sentido de que apenas quem for viajar entre no Terminal durante este período. Após as 23h30, o acesso é restrito a usuários com passagens, com entrada concentrada entre as plataformas D e E.

As empresas de transporte têm adequado linhas de viagem e horários, sendo importante que o passageiro as consulte previamente para confirmar as viagens disponíveis. O uso de máscaras, durante toda a permanência no Terminal e no interior dos ônibus, também é imprescindível, assim como manter o distanciamento adequado.

A Rodoviária de BH tem adotado várias medidas preventivas e educativas, em alinhamento com as diretrizes legais e em favor do bem-estar dos usuários. Outras informações estão disponíveis em: www.rodoviariadebelohorizonte.com.br/noticias/nota-rodoviaria-de-bh-e-coronavirus.



Voltar

O Casarão Diamantina, imóvel tomba do pelo patrimônio histórico e cultural, foi restaurado pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e cedido ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac Minas) por um período de 25 anos, para a implantação de uma unidade educacional na cidade histórica, localizada no Alto Jequitinhonha.

Os trâmites oficiais para a cessão e as obras de restauro foram iniciados em 2019, a partir da assinatura de um Termo de Cooperação entre as duas entidades. A entrega das chaves foi realizada no dia 22 de fevereiro, com a presença do gerente Marcelo da Fonseca e do arquiteto Roberto de Almeida, representando a Codemge; por parte do Senac Minas, esteve presente Milene Oliveira Souza Lopes, Diretora da Unidade Educacional Curvelo e Diamantina.

O novo espaço irá oferecer cursos livres, cursos técnicos e MBAs nas áreas de saúde, gestão e tecnologia da informação, entre outras, além de cursos para jovens aprendizes, palestras e oficinas. O Senac Diamantina atende o município histórico e diversas cidades do entorno. Só em 2020, mesmo em meio às dificuldades impostas pela pandemia, a unidade recebeu cerca de 500 novos alunos.

Para todos verem: imagem do Casarão Diamantina, imóvel colonial na cidade histórica mineira
Para todos verem: Casarão Diamantina visto de ângulo lateral, em meio a árvores



Voltar

Prédio com 10 andares e anexo está localizado em região nobre da capital

Para todos verem – fachada do prédio comercial na Rua Aimorés

 

A Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) promove a venda de um imóvel de sua propriedade localizado em Belo Horizonte. Trata-se de terreno com 1.200 m² na Rua dos Aimorés, nº 1.697, no Bairro de Lourdes, contendo prédio comercial de 10 andares e anexo com dois pavimentos.

A licitação é aberta a todos os interessados, pessoas físicas e jurídicas, que atendam aos requisitos do edital, disponível no site www.codemge.com.br. A sessão pública de venda está agendada para 16 de abril, às 9h, pelo Portal de Compras do Estado de Minas Gerais: www.compras.mg.gov.br. O critério de julgamento das propostas será por maior oferta de preço, com modo de disputa aberto.

O imóvel já se encontra desocupado. Os interessados podem agendar visita técnica prévia ao local pelos telefones (31) 3207-8903/8816 ou 3232-5688, até dois dias úteis antes da data de sessão pública do certame.

A alienação compreende terreno com suas benfeitorias, sendo que o prédio comercial de 10 pavimentos tem área construída de 3.084,21 m², e o imóvel anexo com dois andares tem área construída de 678,62 m² e edícula (tipo de pequena edificação) com 101,87 m². O valor mínimo para lance inicial será de R$ 15.550.000,00.

O bem imóvel à venda está localizado em região nobre da zona sul de Belo Horizonte, um dos locais mais famosos da cidade. O Bairro de Lourdes conta com ruas largas e arborizadas, apresentando o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município. Outras informações estão disponíveis no edital 17/2021: www.codemge.com.br/licitacoes/CODEMGE/29-2021.



Voltar

Em virtude do aumento de casos de covid-19 no Brasil e em atenção à determinação do Governo do estado de Minas Gerais, com a implementação da Onda Roxa, o Parque das Águas de Caxambu e o Balneário Hidroterápico estarão fechados até 31/3/2021. A medida tem como objetivo prevenir e evitar a disseminação do coronavírus.

Em princípio, a fonte Viotti externa (localizada na Avenida Camilo Soares, ao lado da Portaria lateral/de serviços) será mantida aberta ao público, das 7h às 20h, e será limpa diariamente às 10h, 13h30, 15h30 e 18h, podendo haver mais limpezas, se necessário. Nesses horários, a fonte será fechada para manutenção, por cerca de 20 minutos. Todos os usuários deverão liberar a parte interna da fonte para a limpeza, permanecendo na calçada.

Condições de funcionamento da Fonte:
Entrada:

  • Todos os usuários devem aguardar em fila, respeitando a demarcação no chão estabelecida pela Administração do Parque.
  • Obrigatório o uso de máscara de proteção cobrindo o nariz e boca até o queixo, desde o momento da espera na fila até a saída da fonte após a coleta da água.
  • Será permitida a entrada de somente uma pessoa por vez coletando água direto na bica da fonte.
  • Permitida a coleta de até 20 (vinte) litros de água por pessoa.

Para a liberação do acesso:

  • O usuário deverá respeitar todas as condições acima mencionadas.
  • O usuário terá as mãos higienizadas com álcool 70%, pelo funcionário da portaria de acesso à fonte, antes da coleta de água.

Essas medidas podem ser revistas de acordo com a evolução dos casos de covid-19 em Caxambu e no Estado de Minas Gerais e as definições das autoridades de saúde.



Voltar

De 14/3 a 17/3/2021, haverá uma pausa programada para manutenção no Balneário Hidroterápico do Parque das Águas de Caxambu. O funcionamento será normalizado no dia 18/3/2021. 



Voltar

Conforme deliberado durante a 46ª Reunião do Conselho de Administração da Codemge, realizada em 8 de março de 2021, o Sr. Rodrigo Montnegro Mesquita foi eleito para assumir o cargo de Diretor de Administração.

A Companhia agradece ao sr. Renato de Souza Costa pelas contribuições no período em que esteve à frente desta Diretoria. Também agradece ao sr. Tadeu Barreto Guimarães pelos serviços prestados à frente dos assuntos relacionados à Oxis, ao Grafeno e ao LabFab, que ficaram sob sua responsabilidade durante o período.

Ainda durante a Reunião, o Conselho elegeu o sr. Enio de Melo Coradi para compor o Comitê de Auditoria Estatutário da Companhia. A empresa agradece ao sr. Ledomiro Braga da Silva pelas contribuições no período em que foi membro do Comitê.

Saiba mais sobre as estruturas de governança da empresa clicando aqui.



Voltar

Além de novo site, empreendimento ganha campanha comemorativa e poema em celebração a meio século de chegadas e partidas

Para todos verem – Fachada da Rodoviária de BH, mostrando o estacionamento com carros e o prédio do Terminal (crédito: Acervo Codemge/Pedro Gravatá)

A Rodoviária de BH comemora nesta terça-feira, 9/3, meio século de chegadas, partidas, encontros, histórias e conexões. Principal ponto de embarques e desembarques rodoviários de Minas Gerais e um dos maiores da América Latina, o empreendimento tem mais de 35 mil m² e, em condições normais, movimenta diariamente média de 40 mil pessoas, com 230 linhas em funcionamento. Também neste mês, a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) completa cinco anos de sua gestão no Terminal.

Para celebrar o aniversário de 50 anos deste emblemático símbolo da capital mineira, a Codemge lançou o site www.rodoviariadebelohorizonte.com.br, novo portal eletrônico exclusivo em que o cidadão pode consultar horários de ônibus, contatos das empresas de transporte que atuam no local, serviços oferecidos, informações sobre achados e perdidos, orientações aos passageiros e notícias, por exemplo. Além disso, a Empresa está homenageando a Rodoviária com a promoção de uma campanha comemorativa interna, pela qual os engenhos publicitários do Terminal estão recebendo esta semana imagens com fotos de obras e melhorias executadas, além de um selo visual dos 50 anos, especialmente desenvolvido para compor as peças. O Espaço Cultural, localizado no hall de entrada, também ressoa a homenagem, com a exposição de um poema escrito por um dos usuários, Hudson Eustáquio Cunha de Paula, em celebração ao jubileu de ouro.

A atual Administração da Rodoviária de BH tem trabalhado para oferecer cada vez mais conforto, bem-estar, mobilidade e segurança a seus usuários, com investimentos para diversas melhorias já realizadas nos últimos cinco anos, como: reforma dos sanitários públicos; construção de sobrecobertura; revitalização da infraestrutura elétrica; revitalização de pisos, do teto, da pintura e das escadas; reforma das esteiras rolantes; modernização das longarinas (assentos); instalação de nova praça de alimentação; construção de novos elevadores. Outras informações sobre obras e melhorias feitas no local estão disponíveis em www.rodoviariadebelohorizonte.com.br/rodoviaria/obras-e-melhorias.

O Terminal Rodoviário é responsável pelo transporte de aproximadamente 10 milhões de passageiros por ano, em condições normais. Desde o início da pandemia de covid-19, há um ano, o fluxo teve queda expressiva, chegando a mais de 80%. A Administração orienta que, durante este período, apenas quem for viajar entre no local. O uso de máscaras, durante toda a permanência no Terminal e no interior dos ônibus, também é imprescindível, assim como manter o distanciamento adequado. A Rodoviária de BH tem adotado várias medidas preventivas e educativas, em alinhamento com as diretrizes legais e em favor do bem-estar dos usuários, conforme nota disponível no site.

Meio século de história

No início da década de 1940, Belo Horizonte inaugurava sua primeira estação de passageiros. Localizado atrás da Feira Permanente de Amostras, o espaço foi pioneiro na centralização do transporte rodoviário no Brasil. Em meados dos anos 60, entretanto, a grande demanda por embarques e desembarques, impulsionada pelo crescimento da capital mineira, implicou a necessidade de construção de um Terminal com maior estrutura e capacidade de atendimento.

Foi então que, em 1965, o Governo do Estado de Minas Gerais, à época comandado por Israel Pinheiro, deu ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER) a incumbência de executar a demolição da feira de amostras, local que deu espaço à atual Rodoviária, denominada Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro. As obras foram finalizadas em dois anos, inaugurando-se, em 9 de março de 1971, o complexo arquitetônico formado por oito plataformas de embarque (com capacidade para operar, simultaneamente, até 48 partidas) e sete de desembarque (comportando 14 chegadas simultâneas).

O prédio, arquitetado por modernistas como Walter Machado, Fernando Graça, Francisco Espírito Santo e Luciano Passini e construído por equipe de engenheiros do DER, recebeu o prêmio da 1ª Bienal de Arquitetura no ano de sua inauguração. Em 1994, a fachada e o volume do edifício foram tombados pela Secretaria Municipal de Cultura.

Atualmente, a Rodoviária de BH é administrada Codemge, desde 1º de março de 2016, por meio de convênio realizado com o DER/MG. Outras informações: www.rodoviariadebelohorizonte.com.br.



Voltar